quarta-feira, 18 de março de 2009

Bento XVI e o HIV: how to kill some more millions


Mais uma pérola deste nosso adorado Papa, que alegremente continua a decorar o seu 'mandato' com incompetência e demérito. Vejam bem:

"Não se resolve o problema da sida com a distribuição de preservativos. Pelo contrário, o seu uso agrava o problema."

Frase de Bento XVI, de visita a África pela primeira vez em quatro anos de mandato. Pois bem. Se calhar é melhor então alguém dizer ao Sr.Papa que 20 milhões de infectados em África (exactamente 67% do total a nível mundial) é capaz de ser um problemazinho preocupantezinho. Ou então não, já que ele nunca terá que lidar realmente com isso ou algo do género, sentado no seu trono a comandar o monopólio do vigário, harmoniosamente extorquindo dinheiro a quem dele mais precisa, sob uma falsa fachada de ajuda, misericórdia e solidariedade que tardam a aparecer...

Mas continuemos: João Paulo II já tinha, segundo me recordo, defendido a mesma causa incitando à fidelidade e abstinência, e à preservação da família tradicional. Mas João Paulo II era de outra geração, estava claramente desactualizado, temos de dizê-lo - apesar da sua imensa sabedoria e da empatia e respeito que alcançava em cada um de nós - e portanto era minimamente compreensível a sua posição, ou pelo menos a origem dela. Já Bento XVI é um recém-eleito, e portanto devia pôr a mão na consciência e reparar afinal que existe um mundo real lá fora, onde pessoas morrem diariamente por culpa de mentalidades como a dele...Quem mais tem poder de influência perante a sociedade, do que o líder máximo da instituição de fé em que a esmagadora maioria acredita?Não devia ele ser pelo menos consciente do que diz? (já não peço um Papa actual, informado e jovial)

O Zé, o nosso Zé, respeita o que diz o Papa. Vai a Fátima sempre que pode, o Papa é o seu supra-sumo.
Jantar de Natal lá da empresa, os amigos insistem para que Zé beba mais um copo, e mais outro, até que começa a ver e a pensar mais lentamente, e mais. Já alcoolizado, o Zé é arrastado para uma casa de putas, e acaba por perder a cabeça e o amor a 30€. Mas não é esse o seu pior mal: acaba de ser infectado com o vírus HIV, não usou preservativo. Nunca gostou dessas feitiçarias. Amanhã, a Maria é condenada: acaba infectada, e até engravidou!Parabéns!O seu rebento é um nado morto.

Histórias destas são reais, acontecem até na chamada "sociedade evoluída", quanto mais em África. Obrigado senhor Papa! Acabou de matar mais uns milhões.

4 comentários:

Luís Ferreira disse...

Uma vergonha.

Nem merece que se perca tempo a ouvi-lo.

Helder Rodrigues disse...

tens de ver que apesar de ser o "novo" papa, não foge muito da idade do JPaulo. Penso que tem mais de 80 anos. o que tb não quer dizer que goste do actual papa...

Tiago de la Rocha disse...

Não é uma questão de idade, mas de mentalidade.

A acusação que fiz, foi antes de mais à Igreja, por não evoluir no tempo, precisamente por isso...Deviam, isso sim, encontrar uma figura unânime e que desse algumas garantias de futuro, e não um papa para mais 10 anos apenas.

Epah, se calhar estou a pensar a igreja numa perspectiva demasiado empresarial, mas para mim é assim...

Daniel disse...

Infelizmente (como em todas as religiões, mas sem dúvida mais que todas), as Igreja Católica rege-se por princípios oportunistas, interesseiros, financeiros e de uma maneira bastante hipócrita. E infelizmente tem muito seguidor crente que tudo faz por um mundo melhor mas sem se aperceber que alimenta uma cambada de chulos que usam a ignorância de pessoas para ganharem a vida. Estes senhores fazem muita coisa, mas acreditemos ou não é visível que não vivem segundo os ensinamentos de Jesus Cristo.